sexta-feira, 28 de abril de 2017

Polícia já prendeu os dois assaltantes dos Correios da Posse

A Polícia Militar prendeu hoje o segundo suspeito de ter participado do assalto à agência dos Correios do distrito da Posse, na última quinta-feira. O outro comparsa havia sido preso ontem à tarde, pouco mais de 30 horas depois do crime. 

A primeira prisão aconteceu às 17h de sexta-feira (28), na Estrada do Brejal, depois de investigações. Com a entrada permitida pela esposa do suspeito, os agentes encontraram uma arma, R$ 200 e também a roupa utilizada no momento do crime. 

Na casa do segundo suspeito a PM encontrou uma espingarda, munições e também a roupa utilizada no assalto. Um foi preso e o outro não estava em casa, e é considerado foragido da Justiça. 

Segundo a PM, os dois criminosos assaltaram a agência ontem. Um deles estava na moto, dando cobertura ao outro que rendeu o caixa e uma cliente. Mais de R$ 1,4 mil reais foram levados. 

A operação foi realizada pela guarnição do DPO da Posse, junto ao Patrulhamento Tático Móvel, ambos lotados do 26 Batalhão de Petrópolis.

 A segunda prisão foi efetuada hoje, neste sábado de manhã. A PM ainda não deu detalhes sobre o caso.

Passarela de Araras será montada na quarta-feira



Depois de anos de protestos, mortes, acidentes e muitos pedidos de moradores, enfim a passarela de Araras está saindo do papel. A da estrutura na BR-040 vai causar interdição temporária da rodovia na altura do km 65, na localidade de Araras, em Petrópolis, na madrugada do dia 3 de maio (quarta-feira). A operação vai interditar totalmente os dois sentidos da rodovia por uma hora, no período entre meia-noite e 4h.
A interdição da BR-040 em Petrópolis terá o acompanhamento de equipes da Concer e da Polícia Rodoviária Federal, podendo ser adiada se houver mau tempo ou condições operacionais desfavoráveis. A passarela de Araras será a 24ª travessia de pedestres instalada pela Concer na Rio-Juiz de Fora e a 5ª no trecho de Petrópolis.
Para evitar retenções no trecho que estará sob interdição, o usuário deve acompanhar as condições de tráfego na rodovia pelos canais de comunicação da rodovia. Com o Aplicativo Concer, o usuário recebe alertas e as condições de trânsito e clima da rodovia, tendo acesso a câmeras de monitoramento de trafego em pontos estratégicos e ainda pode acionar os socorros médico e mecânico da Concessão. O app está disponível nas lojas de aplicativos dos três sistemas operacionais para dispositivos móveis e pelo concer.com.br/app.
A operação da passarela de Araras também será divulgada pelo WhatsApp Concer (21-99724-2655, Duque de Caxias| 97288-3912, Serra | 997848115, Itaipava-Juiz de Fora), pelas centrais de atendimento ao usuário (0800-2820040 e 0800-2810041 – exclusivo para portadores de deficiência auditiva e de fala) e pelo concer.com.br.

Empresas de ônibus desmentem nova paralisação em Petrópolis


O Setranspetro informa que os ônibus de Petrópolis estão em circulação no momento e continua se posicionado contrário a qualquer paralisação do transporte por entender que é um serviço essencial para a população. Com relação às notícias de uma nova paralisação, o Setranspetro vem a público esclarecer que todas as empresas de ônibus e seus profissionais estarão prontos para realizar o atendimento aos passageiros do transporte e espera que não haja mais impedimentos por parte dos manifestantes, principalmente para o retorno das pessoas para suas casas.
Na madrugada de hoje (28), os profissionais compareceram para trabalhar nas garagens (28), mas o Movimento Sindical impediu os ônibus de circularem.
Foram registrados atos de vandalismo e violência. Dois ônibus da Petro Ita, que atendem os bairros Independência e Siméria precisaram ser recolhidos, porque vândalos atiraram pedras e quebraram alguns vidros. Na Turb, homens encapuzados tiraram os rodoviários a força dos ônibus e chegaram a quebrar uma chave na ignição de um dos coletivos.
Todas as garagens estavam com cordão de isolamento, com pregos no chão, barricadas e um clima de muita hostilidade.
O Setranspetro lamenta profundamente os fatos ocorridos já que os profissionais e as empresas foram impedidos de iniciar a operação prejudicando a economia da cidade e o dia a dia de todos os petropolitanos.
O Setranspetro diz ainda que concorda com as manifestações, mas desde que sejam feitas por adesão, ou seja, quando as pessoas participam por iniciativa própria, mas não concorda que estas sejam obrigadas a aderir ao movimento. 

Prefeitura reduz carga horária de professores para 30 horas semanais


1.857 profissionais serão beneficiados com redução de carga horária

Nesta segunda-feira (01.05), Dia do Trabalhador, o prefeito Bernardo Rossi assinará o documento que garante a redução da carga horária de 40 horas para 30 horas semanais para os servidores que atuam nos setores administrativos e de apoio da Secretaria de Educação. A solenidade está marcada para às 11h, na sede da prefeitura. A medida é o primeiro passo para implementar a carga diferenciada para toda a categoria e em toda a rede de educação.

“Essa é uma reivindicação antiga da rede municipal. Essa ação está sendo planejada sem a redução de salário e sem prejuízo para o bom funcionamento das escolas”, antecipa o prefeito Bernardo Rossi.

Uma série de visitas está sendo realizada nas 186 unidades da rede municipal com a intenção de levantar o número de profissionais de apoio em cada escola; 1.857 servidores. As visitas estão sendo realizadas por funcionários da secretaria de Educação junto com integrantes do Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe).

“Estamos fazendo um estudo de porte de cada escola porque a redução das 30 horas não pode prejudicar o bom funcionamento das unidades. Vale salientar que redução só vai começar quando esse estudo estiver pronto porque algumas escolas precisarão de reforço no quadro de funcionários. A partir daí, cada unidade vai elaborar um cronograma de trabalho pensando sempre em manter a qualidade no atendimento dos alunos”, explica o secretário de Educação, Anderson Juliano.

Serão beneficiados com a medida os cozinheiros, educadores de educação infantil, inspetores de disciplina, auxiliares de serviços gerais, zeladores, secretários e auxiliares de secretaria.

“Esse é um primeiro passo. Vamos trabalhar também para implantar a redução de um terço na carga horária dos professores. Infelizmente não conseguiremos atender todas as demandas nesse primeiro momento porque ainda estamos trabalhando para resolver os problemas administrativos que encontramos na secretaria, resultado da falta de investimento e má administração dos últimos anos”, explicou Anderson Juliano.