domingo, 22 de janeiro de 2017

Prefeitura revê contratos e economiza R$ 1 milhão em aluguel



A renegociação para redução de valores de aluguel de 23 imóveis sob responsabilidade da Secretaria de Administração vai gerar uma economia anual de R$ 1 milhão aos cofres da prefeitura. Contratos de outros 65 imóveis alugados com recursos públicos estão sendo revistos. A Secretaria de Administração, que na primeira semana de apuração identificou a existência de 17 imóveis alugados, verificou a existência de outros seis sob sua responsabilidade. Com isso o número inicial de 82 imóveis alugados pelas Secretarias municipais subiu para 88. Por determinação do prefeito Bernardo Rossi, contratos de todos os imóveis custeados com recursos públicos estão sendo auditados e renegociados. Hoje a prefeitura gasta R$ 6,4 milhões com o aluguel de imóveis.

“Adotamos uma força tarefa em todas as Secretarias, autarquias e órgãos vinculados à prefeitura, como Fundação de Cultura e Turismo, para rever de forma rigorosa todos os contratos de aluguel. Estamos encontrando casos absurdos como uma dívida de mais de R$ 430 mil somente com um terreno alugado pela CPTrans que há mais de quatro anos abriga carcaças de ônibus que só servem para por em risco a saúde dos moradores em Pedro do Rio.A prefeitura vai devolver os imóveis que não forem necessários, como neste caso do terreno, e reduzir o valor dos demais, como já foi feito pela Secretaria de Administração, que vai economizar R$ 90 mil por mês”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

“Nesta primeira revisão e renegociação dos contratos conseguimos reduzir em mais de 45% a despesa com aluguéis de imóveis da nossa pasta”, afirma o secretário de Administração Marcus von Seehausen.

Por mês, a Secretaria de Administração tem uma despesa mensal R$ 195 mil referente a aluguéis. “com a negociação nossa despesa vai cair para R$ 105 mil. Somente com o aluguel deste Centro Administrativo aqui da Barão do Rio Branco, a economia mensal será de R$ 10 mil”, diz von Seehausen.  

A revisão de contratos de aluguel está sendo feita nas Secretarias de Saúde, que tem 33 imóveis alugados a um custo anual de R$ 1,2 milhões; na Educação, que é responsável pelo aluguel de 16 imóveis e tem uma despesa de R$ 1,5 milhões/ano; na Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setrac), que é responsável pelo aluguel de sete imóveis, com um custo de R$ 370 mil/ano; na Companhia Municipal de Desenvolvimento (Comdep), que por ano gasta R$ 374 mil com o aluguel de quatro imóveis, entre os quais um posto de saúde cujo contrato será rescindido e passado para a Secretaria de Saúde; Na Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), que gasta por ano R$ 330 mil com o aluguel de três imóveis, entre os quais o terreno de Barra Mansa, que será devolvido após a retiradas das sucatas de ônibus; e na Fundação de Cultura e Turismo, onde dos dois imóveis alugados um será devolvido pois está fechado há um ano.

Petrópolis terá leilão de veículos na próxima semana


O primeiro leilão de veículos de 2017 vai acontecer no dia 1º de fevereiro a partir das 10h no Petropolitano Futebol Clube. Realizado pela Rodando Legal, empresa responsável pelo serviço de reboque na cidade, os interessados terão a oportunidade de dar lances em 89 lotes de veículos, que foram rebocados. A iniciativa conta com o apoio da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans).

Entre os veículos estão carros, motos e até caminhões. Interessados em participar da concorrência podem ver a lista completa de veículos a serem leiloados no Diário Oficial do município do dia 24 de dezembro de 2016, disponível no site da Prefeitura (http://petropolis.rj.gov.br/ ).

Atualmente, os automóveis estão no pátio da Rodando Legal, no Morin. Proprietários que tiveram seus veículos rebocados têm até uma hora antes do início do leilão, às 9h do dia 1º/02, para quitar as dívidas e recuperar o veículo. Para isso, eles devem procurar o escritório da empresa, localizado à Avenida Dom Pedro I, 486, Centro.

Casa desabou no Itamarati, neste domingo (22)


Uma casa desabou no início da tarde deste domingo (22.01) na Rua José Timóteo Caldara, no Itamarati. Uma equipe da Defesa Civil foi até o local realizar o atendimento, junto com o Corpo de Bombeiros. Estavam na residência o proprietário, que não foi atingido, e um pedreiro, que foi encaminhado ao Hospital Santa Teresa com pequenas escoriações. O dono do imóvel explicou que estava demolindo a construção, quando a laje do banheiro cedeu e atingiu o pé do pedreiro. A obra era irregular e o relatório feito pelos agentes da Defesa Civil será encaminhado à secretaria de obras.

“Era uma obra feita de forma irregular, sem as devidas orientações. É importante que o morador procure os órgãos competentes antes de fazer qualquer tipo de alteração na sua residência”, orientou o secretário de Defesa Civil, Paulo Renato Vaz.

Feriadão no Rio movimenta Petrópolis


O feriado de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, atraiu diversos turistas a Petrópolis. Os principais atrativos da cidade registraram grande movimento, especialmente do público carioca que aproveitou a folga para conhecer a Cidade Imperial. De acordo com a pasta de Turismo, o movimento deve aumentar em 30% no Centro Histórico e 15% nos distritos neste fim de semana com o feriado prolongado para os cariocas, além da realização do 16º Petrópolis Gourmet.

“O carioca já gosta deste clima ameno de Petrópolis e todo o charme que ela tem. Com mais um dia de folga, a proximidade e ainda com um evento gastronômico, é a oportunidade perfeita para eles virem visitar a cidade, desfrutar dos nossos atrativos, do nosso circuito gastronômico e de compras e descansar em excelentes hotéis”, destacou Marcelo Valente, responsável pela pasta.

Foi o que fez o administrador André Luiz de Souza Pinto, de 43 anos, que aproveitou o feriadão e trouxe toda a família para conhecer Petrópolis. Ele, a esposa, os dois filhos e a sogra chegaram cedo nesta sexta para conhecer os atrativos do Centro Histórico e querem desfrutar de tudo o que a cidade oferece até domingo (22.01), quando retornam a Realengo, onde moram.

“Eu já até tinha vindo aqui, mas a trabalho. Aproveitamos esse feriado para conhecer Petrópolis, que é uma cidade maravilhosa e fala por si. Hoje já fomos na Casa do Santos Dumont, agora no Palácio de Cristal e vamos conhecer essa parte do Centro Histórico, mas ainda vamos fazer compras e conhecer tudo”, disse.

De acordo com levantamento feito pelo Observatório Regional de Turismo, a prévia da taxa de ocupação hoteleira nesse feriadão, baseada nas reservas, é de 62,52% no 1º distrito (Centro e arredores) e 70,06% no 2º ao 5º distritos. A prévia da taxa média de ocupação é de 66,29%. O número pode ser ainda maior com a procura de turistas que não fizeram a reserva antecipada ou mesmo que decidem ficar mais tempo na cidade.

Mas os visitantes, que são aquelas pessoas que passam apenas o dia na cidade, também aproveitaram a folga para um passeio histórico. Foi o que fez o casal Vinícius Gomes Lopes, barbeiro, e a técnica de enfermagem Andressa Maria de Souza da Silva, ambos de 25 anos.

“Nós já conhecíamos Petrópolis, mas com a folguinha é sempre um bom lugar para visitar novamente”, disseram.