PUBLICIDADE

Procon e UCP renovam convênio para atuação de estudantes de direito no órgão


 O Procon e a Universidade Católica de Petrópolis renovaram o convênio para que estudantes do curso de Direito atendam à população no órgão de defesa do consumidor. O documento garantirá que o Procon continue atendendo os consumidores com excelência, além de garantir aos alunos horas de serviço voluntário para quitar atividades complementares – requisito obrigatório à conclusão do curso.
            Inicialmente, novos 10 estudantes irão ingressar no Procon, para o atendimento ao consumidor. Eles ficarão baseados nas sedes do Centro e de Itaipava e também atuarão nas ações itinerantes. Para os estudantes, além das horas complementares, o conhecimento adquirido pela atividade profissional também será importante para a prática no mercado de trabalho.
            A coordenadora do curso de Direito da UCP, Síntia Said Coelho, destaca que ao complementar o aprendizado com a atividade prática do Procon, o aluno preenche a lacuna que fica entre a teoria e a prática. “É uma formação substancial que, quando o aluno se forma, mostra-se um diferencial, uma vez que a vivência com o assunto dá o respaldo e o conhecimento aprofundado nesta área. Sem dúvida o estágio ajuda muito na formação do estudante”, garante.
            O conhecimento adquirido no órgão abrange todos os aspectos da Lei 8.078 de setembro de 1990, que estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de ordem pública e interesse social, nos termos da Constituição Federal. No Procon, o estudante de Direito aprende sobre educação para o consumo, acesso à justiça, liberdade de escolha, proteção quanto à propaganda enganosa e abusiva, proteção por contrato, direito à indenização, proteção da vida e saúde, qualidade no serviço, facilidade na defesa de seus direitos, entre outros aspectos.
            Quem já passou pelo órgão garante que esse conhecimento é fundamental não só como representante do Direito, mas como cidadão. É o caso do estudante do 5º período da UCP, Jorge Freitas, de 23 anos. Após um ano de estágio no órgão, ele garante que a prática vivida diariamente no Procon foi fundamental para a sua formação. “É uma disciplina eletiva no meu currículo, então, ter a oportunidade de estagiar nessa área me acrescentou muito enquanto profissional e também como consumidor. Foi uma oportunidade de aprendizado muito importante”, destaca o estudante.
            O coordenador do órgão, Bernardo Sabrá, explica que o trabalho desenvolvimento pelos estagiários é essencial para qualidade do serviço prestado pelo Procon. “Graças ao trabalho da nossa equipe, com o apoio dos estagiários, é que conseguimos aumentar a nossa capacidade de atendimento e ser um órgão de referência para a defesa do consumidor em Petrópolis. Eles têm papel fundamental, são pessoas em busca de conhecimento, que aprendem, mas também nos ensinam diariamente”, destaca Sabrá.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE